quinta-feira, 5 de outubro de 2017

Linha 10 recebe reforço de frota


Por Diego Silva

Diante de constantes problemas nos trens da série 2100, que recebem manutenção de um novo consórcio e também pela chegada de novos trens na Linha 7, a CPTM entendeu por melhor utilizar os trens da série 3000 na Linha 10. Inicialmente, os trens alemães construídos em 1999 foram designados para o novo serviço 'Expresso ABC', que liga as estações Santo André à Tamanduateí, com uma parada em São Caetano. Com grande êxito na circulação, apesar dos poucos horários, o trem foi bem recebido pelos usuários.

Nas últimas semanas, ocorreram uma série de problemas com diversos trens da frota série 2100, até então padrão na Linha 10. Com a constante falta de trens suficientes na circulação, houve a necessidade de incorporar três composições da série 3000 para atender o trecho, principalmente nos horários de pico. No último dia 26 de setembro foi realizada a primeira viagem completa do trem alemão, desde o Brás ate Rio Grande da Serra.

Vantagens
De fabricação Siemens, é constituído em aço inox e conta com ar-condicionado e câmeras de vigilância à bordo, além de espaço para cadeirantes e bom número de assentos. Sua chegada ocorreu num momento similar ao atual, onde a CPTM estava adquirindo numerosa quantidade de trens. A frota conta com dez trens unidade (atualmente rodam numa formação de oito carros totalizando cinco trens completos), possui ar condicionado e 50% de motorização (contra apenas 33% dos trens série 2100). Potentes, realizam trajeto em boa velocidade e transportam maior número de passageiros, dada a presença de dois carros a mais, se comparado aos trens espanhois.

Histórico
Em 1999/2000, durante as obras de modernização das estações Luz e Brás, criou-se a então Linha I (ou linha integração, conectando estas duas à estação Barra Funda), tendo o trem alemão como protagonista. Com o final das obras e retomada normal da circulação, toda a frota foi enviada para a circulação da então Linha C (atual Linha 9), que ligava Osasco à Jurubatuba e passava também por momento de modernização e implantação de novas estações. Neste tempo, os trens série 3000 dividiam a circulação com as unidades modernizadas da série 5000, substituídas em 2007 pela nova frota Alstom série 2000 fase II. Com o final do contrato de manutenção da Siemens, em 2011, todos os trens série 3000 foram retirados de circulação, não tendo causado prejuízos, dada a chegada dos primeiros trens da série 7000. Em 2012, com a vitória do consórcio TMT, a manutenção foi retomada e os trens foram cedidos para a Linha 7-Rubi, tendo antes prestado serviços por um curto período na Linha 8-Diamante. Neste ano de 2017, um trem foi designado para o Expresso ABC e, paralelamente, chegou ao fim o contrato da TMT, sendo assumido pela Alstom. Atualmente, três trens circulam em horários aleatórios na Linha 10, que deverá receber novos trens à partir de 2020.

Vale lembrar que a última vez que uma frota diferente circulou pelos trilhos do ABC foi entre 2011 e 2012, quando alguns trens da série 1100 realizaram viagens complementares. 


Siga o blog por email

Seguidores