segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

Linha 10 inicia renovação de frota


Por Diego Silva

Após quase vinte anos de serviços prestados, a frota de trens da série 2100 começa a sair de cena. No final de janeiro, iniciou-se o treinamento dos maquinistas da Linha 10-Turquesa, que liga o Brás até Rio Grande da Serra, no ABC Paulista, nos trens da série 7500. Estima-se que até o final desse semestre, os oito trens dessa frota estejam em serviço na linha, retirando de circulação alguns trens espanhois que já circulam há quase vinte anos.

Maiores e mais modernos, os trens da série 7500 são um aditivo de contrato da série 7000, que até então foi a maior aquisição de frota da história da CPTM. Os trens são de aço inox, com oito carros, ar condicionado, oito portas por carro, sistema de vídeo-vigilância, extinção de incêndio e computador de bordo, o que torna a operação e condução muito mais segura e eficiente, dadas as características comparadas do atual trem espanhol, que já conta com mais de quarenta anos de uso.

Em outubro passado, o blog noticiou a transferência dos trens da série 3000, que deveriam atender a circulação. Mas devido à problemas técnicos e operacionais, a empresa achou por melhor o envio da frota 7500, que ainda circula na Linha 9-Esmeralda (que liga Osasco ao bairro do Grajaú, na zona sul). Ainda sobre a frota 3000, apenas uma composição circula na Linha 10, fazendo o 'Expresso ABC', serviço de auxílio nos horários de pico, conectando as estações Santo André, São Caetano e Tamanduateí, desafogando assim os trens provenientes do Brás (no pico da tarde) e de Rio Grande da Serra e Mauá (no pico da manhã).

Nos primeiros dias de operação, o novo trem não foi bem recebido pelos usuários, que alegaram menos assentos para viajar sentados. Em contrapartida, ouviram-se elogios referente ao conforto e velocidade do 'novo' trem. 

Dança das cadeiras
Com a saída dos trens da frota 7500 da Linha 9, iniciou-se uma troca de frotas entre algumas linhas. A ideia da CPTM é padronizar suas linhas com apenas um ou dois tipos de trens. Portanto, com a padronização da Linha 7-Rubi com a frota coreana da Hyundai-Rotem, saem os três trens da série 7000 para a Linha 9, além da aposentadoria da frota 1100 (que falaremos mais adiante). Enquanto isso, na Zona Leste, a cada chegada de um novo trem da série 8500, envia-se um trem da frota 7000 também para a Linha 9. Cada trem recebido pela Linha 9, é enviado um 7500 para a Linha 10.

Com isso, estima-se que a frota fique da seguinte maneira:
Linha 7: séries 1100, 1700, 8500 e 9500;
Linha 8: séries 5400 e 8000
Linha 9: série 7000
Linha 10: séries 2100, 3000 e 7500
Linha 11: séries 4400, 8500 e 9000
Linha 12: séries 2000, 2070, 4400

Vale lembrar que os dados acima apresentados são estimativas, podendo ser alterados a qualquer tempo pela Companhia. 

Siga o blog por email

Seguidores